terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Alice, Narciso, a Bruxa e as viagens

Falámos de Alice, quando foi para o outro lado do espelho. De Narciso, assombrado perante a beleza do próprio reflexo, ignorando a ninfa apaixonada. Da bruxa má da Branca de Neve, obcecada com o pavor que outra beleza maior suplantasse a sua. Falámos de portais. De dimensões matemáticas. De viagens. De espelhos antigos de família, de espelhos novos, de espelhos de água, pequenos ou grandes, valiosos ou não, mas mágicos, todos eles. Falámos de histórias. Das nossas histórias com eles. Dos nossos próprios assombros quando começámos a descobri-los e a imaginar como seria do lado de lá.

«Alice olhando-se ao espelho»
por Malcom Ashman em 3 petites notes


E depois... começou-se a escrever e bem, que é como quem diz, com toda a gana. No próximo sábado dia 14 há mais, e na outra quinta-feira, dia 19, começa outro turno. Ainda há vagas para estas oficinas de escrita de ficção que prometem revelar talentos insuspeitos.